Era uma vez…uma cidadezinha no Maine chamada Storybrooke…onde o tempo não passava, e todos os moradores eram vítimas de uma maldição. A Madrasta da Branca de Neve lançou um feitiço, e todos os felizes personagens de contos de fadas foram transportados para o mundo real, e teriam que viver uma vida diferente de seus finais felizes, sem lembrar quem eram.
A única salvação de todos eles é a filha da Branca de Neve, que, antes da maldição se completar, foi transportada, através de um guarda-roupa mágico, para outro mundo, ficando assim livre do feitiço, para que um dia pudesse voltar e libertar todos os personagens.

Essa é a base do roteiro de Once Upon a Time, estreia do canal ABC nessa temporada.

A teoria é interessante…a prática…é incrível.
A série tem como protagonista Emma Swan (Jennifer Morrison, a Dra. Cameron, de House), que recebe a visita de seu filho que foi entregue para adoção, e este a leva para essa cidade misteriosa, onde supostamente o tempo não passa. Uma vez lá, Emma quebra o feitiço e o tempo começa a passar normalmente, ficando assim difícil acreditar nas coisas que seu filho Henry diz.
Henry é criado como filho adotivo da Bruxa Má, responsável pela maldição, que agora se chama Regina, e aparentemente é a única que tem ciência de tudo que acontece, uma vez que foi ela quem lançou o feitiço. Mas existe outro personagem misterioso (Mr. Gold, ou, no mundo do conto de fadas, Rumpelstiltskin), que – apesar de não ter sido confirmado – dá dicas em todos os episódios de que ele também sabe o que se passa na cidade.

O roteiro é muito bem amarrado, e quando somos transportados aos flashbacks do mundo de fantasia, a forma como todos os personagens dos contos de fada se relacionam é simplesmente genial.

Branca de Neve é a chave de toda a história, mas nesses 7 episódios iniciais já visitamos Cinderela, O Grilo Falante e a Chapeuzinho Vermelho apareceu no mundo real, estamos na espera da história dela. As histórias são leves e divertidas, mas aparentemente isso está prestes a mudar, pois o último episódio antes do hiatus terminou com a morte (assassinato, pela Rainha Má) de um dos personagens centrais da trama. Agora é hora de começar a se preocupar com as ações da Bruxa, que aparentemente parecia apenas uma descontrolada mental inofensiva.

Once Upon a Time acabou entrando em uma disputa direta com Grimm, série da CW que também traz personagens de contos de fadas ao mundo real, mas uma comparação entre os dois fica pra um próximo post.

A série é exibida aos domingos, e parece ser um bom substituto para preencher o buraco que Desperate Housewives vai deixar quando acabar este ano.

Anúncios

Sobre Angelo Mota

Angelo Mota. Jornalista por formação. Nerd, gamer. Gosta de ler e escrever. Viciado em jogos, filmes e séries. Apreciados sem moderação.

Uma resposta »

  1. phabs disse:

    Once entrou na minha grade de séries e estou adorando, muito bem roteirizado, dos roteiristas de Lost no seu episódio piloto teve várias homenagens a série…. não tem como não gostar de contos de fadas sombrios. confira pois não vai se arrepender!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s